terça-feira, 13 de novembro de 2007

VAMOS FALAR DE TIMBRE?


Você reconhece um guitarrista (quase todos) quando vê um cara que nunca está satisfeito com o tal timbre - mesmo que ele tenha aquele que você sonha - sempre estará insatisfeito.

Na realidade essa busca pelo timbre pode ser comparada com a sua vida, seu salário, seu carro, sua casa, etc., “quanto mais você tem, mais você quer”, e isso tem um lado positivo, você sempre acaba melhorando o que já tava bom.

Como o tal timbre é uma coisa muito pessoal, o que pode soar bom pra mim, pra você pode ser um lixo, mas no slide guitar temos uma vantagem, o som fica muito bom com distorção; o som fica muito bom limpo; o som fica muito bom com delay; o som fica muito bom seco; o som fica muito bom agudo, grave; o som fica muito bom num amplificador transistorizado, num valvulado; o som fica muito bom com uma guitarra com o braço empenado; captadores chineses, japoneses, indianos, brasileiros; quero dizer que com qualquer produto duvidoso você se diverte e não faz feio, but, se querem um resultado melhor, use amplificadores valvulados no talo, pedais analógicos e fujam de guitarras que não soam bem (plugue direto em qualquer amplificador, coloque tudo no 10, menos o volume, e toque verificando se o som que sai tem corpo e “sustain” ).



UM POUCO MAIS SOBRE EQUIPAMENTO...

Sei que disse que você se diverte com qualquer aparelhagem mas um equipamento razoável ajuda. Coloco aqui alguns de meus equipamentos que fui, na medida do possível, moldando à minha necessidade.

Slide...
Outra coisa muito importante, qual slide você se adaptou melhor? Vidro?Aço?Cobre?Pesado?Leve?Comprido?Curto? Pois dependendo do material que usamos, o timbre muda. Isso tudo nos leva aquela encruzilhada (familiar não?).

Vidro, porcelana, cobre, aço e latão

Se pretende realmente extrair todo o potencial do slide, recomendo ter todos, e muitos reservas também, principalmente os de vidro (estes costumam quebrar naquela hora que não deviam)

Capotraste...
Outro acessório de todo bom “slidero” é o capotraste (mais pra frente vou falar do uso dele), pois se usarmos o “capo” o timbre também muda.

Capotrastes mais comuns

Cordas...
Já falei aqui sobre espessura das cordas, esta também interfere diretamente sobre o timbre do instrumento, e essa interferência fica mais aparente quando se toca slide. Mais uma vez recomendo fazer testes, pois cada um de nós toca de uma maneira diferente. Eu acho que o bom é conciliar a afinação que você vai usar com a espessura da corda (leve em conta outros fatores como slide a ser usado e altura das cordas), use seu bom senso.

Amplificador...
Amplificador valvulado sempre é muito bom, mas não desanime se você tem um Fusca e o vizinho tem uma Ferrari, depois que se adquire um certo fraseado, ele soara tão bem quanto o tocado num amplificador top de linha, lógico, guardadas as devidas proporções. Resumindo, se tivermos um valvulado é melhor, claro.


Amps valvulados

Guitarra...
Reserve uma guitarra apenas para o slide, é mais fácil trocar de guitarra do que ficar afinando ela no meio de um show, sem contar que é sempre bom estar com um instrumento ajustado e regulado para o calibre de cordas que você esteja usando.A marca e o modelo vão de acordo com o bolso e com o som que você mais gosta.



Strato com single coils

Caso você não tenha condições ou simplesmente não quer dispor de outro instrumento para o slide, existe uma outra forma, um pouco mais limitada que funciona. A um tempo atrás li em uma entrevista do grande guitarrista Big Gilson que na época ele usava de um artifício muito bacana: baixar 1 tom a corda mizinha, fazendo isso a afinação da guitarra fica hibrida, (E-A-D-G-B-d). Pois é, as 4 primeiras cordas ficam na afinação Open G (D-G-B-d) ao mesmo tempo que as outras estão na afinação standard. Grande sacada de Jedi, só temos que agradecer ao Big.

Pedais e afins...
Mais um negócio muito particular de cada um. Como sou defensor dos pedaizinhos, eu uso mesmo porque simplesmente gosto, distorção, middle buster, wha wha, na verdade tá valendo qualquer coisa, afinal de contas o músico tá aí pra copiar, assimilar e CRIAR coisas e sons novos.

Volume, texas ranger, screaming blues, JH wha e TS-9 (808)

Cabos …
Quase ninguém liga pra isso mas é um item muito importante e que merece sua atenção para não atrapalhar sua apresentação. Diria que os cabos estão pra guitarra como sua cueca pra você, imagina sair com um baita mulherão e na hora “H” tua cueca tá furada, pois é, nada mais desagradável que aquele barulho de mal contato no seu show. Procure juntar um tutu e embarcar nos melhores cabos que o nosso real puder comprar, vale a pena.



É isso aí, espero ter ajudado.

Abralhos.

Um comentário:

Roberto Terremoto BluesMan disse...

Isto aqui mão é um Blog.... eum um Blog Aula.... muito Boa a matéria.

Garotada que está aprendendo slide, deve guardar estas dicas....


Paz e Blues,
Roberto Terremoto